"Imagino uma escola, lugar de sonhos e fantasias, onde o corpo, faminto de SABER encontre o SABOR da descoberta, o prazer de aprender..."

( Rubem Alves)

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA EM CRIANÇAS PEQUENAS

Consciência fonológica é, atualmente, um assunto de grande importância. "Crianças que têm consciência dos fonemas avançam de forma mais fácil e produtiva para a escrita e para a leitura criativas."

Antes que possam ter qualquer compreensão do princípio alfabético, as crianças devem entender que aqueles sons associados às letras são precisamente os mesmos sons da fala. Para aqueles de nós que já sabem ler e escrever, essa compreensão parece muito básica, quase transparente. No entando, as pesquisas demonstram que a própria noção de que a linguagem falada é composta de sequências desses pequenos sons não surge de forma natural ou fácil em seres humanos.
As pequenas unidades da fala que correspondem a letras de um sistema de escrita alfabética são chamadas de fonemas. Sendo assim, a consciência de que a língua é composta desses pequenos sons se chama consciência fonêmica.
Retirado do livro abaixo.



JOGOS DE ESCUTA

1. Ouvindo sons

Objetivo: Possibilitar que as crianças explorem seu poder de escuta e pratiquem sua atenção em determinados sons de seu interesse.

Atividade: Nosso mundo é cheio de sons. Com este jogo, as crianças irão descobrir que, se escutarem, podem ouvir sons da rua, de dentro de casa e mesmo de dentro delas próprias. Antes de começar, fale sobre a diferença entre escutar com os olhos fechados e abertos. A seguir, peça às crianças que se sentem de olhos fechados e somente escutem por alguns instantes. Depois de alguns minutos, convide-as para citar alguns sons que tenham ouvido. Rapidamente, as crianças irão aprender e ouvir com atenção. Entre os sons que poderão ser ouvidos, estão os seguintes:

ato de engolir - pássaros - ruído da copa das árvores
batimentos cardíacos - passos ventilador
caminhões - pingos de chuva - vento
vozes - carros - relógios
latido de cães - respiração - zumbido das moscas



2. Ouvindo sequência de sons

Objetivo: Desenvolver as habilidades de memória e atenção para pensar sobre as sequências de sons.

Atividade: As crianças devem cobrir os olhos com as mãos, enquanto você produz um som conhecido, como fechar a porta, tossir... Ouvindo com atenção, elas devem tentar identificar o som. Quando tiverem entendido o jogo, produza dois sons, um após o outro. Alguns exemplos:


abrir a janela ou gaveta - deixar cair (várias coisas)
amassar papel - derramar água num copo
apitar - dobrar papel
apontar o lápis - esfregar as mãos
assoar o nariz - assobiar
estalar a língua - assoprar
bater com os pés - estalar os dedos
fechar o livro - fechar a bolsa
bater palmas - mastigar fazendo barulho
caminhar - batucar com os dedos
cortar com faca/tesoura - tocar campainha
colorir papel com força - tossir


3. Sussurre seu nome

Objetivo: As crianças devem identificar um som específico a partir de muitos sons semelhantes que escutarão ao mesmo tempo.

Atividade: Escolha uma criança ( o "ouvinte") e dirija-se com ela a outra parte da sala onde, juntos, vocês possam escolher em segredo o nome de alguma outra criança da sala de aula. A seguir, vende os olhos do "ouvinte". Enquanto isso, todas as outras crianças ficam de pé, em um círculo, sussurrando seus próprios nomes. O "ouvinte" é guiado em torno do círculo pelo adulto, escutando, em busca do nome que foi escolhido. Ao ouvi-lo, o "ouvinte" abraça aquele que falou.

4. Sem sentido

Objetivo: Desenvolver a capacidade das crianças de prestar atenção a diferenças entre o que espera ouvir e o que realmente ouvem.

Atividade: Convide as crianças a sentar e fechar os olhos, de modo que possam concentrar-se naquilo que ouvem. A seguir conte uma história ou recite uma poesia conhecida em voz alta para as crianças, mas, de vez em quando, troque suas palavras ou frases, mudando seu significado para algo sem sentido. O desafio para as crianças é detectar tais mudanças sempre que ocorrerem. Quando o fizerem, estimule-as a explicar o que está errado. A seguir, alguns exemplos de coisas "sem sentido" que podem ser criadas com poemas e rimas conhecidos:

Quem vai ao lugar perde o ar - Reversão de palavras

Quem cochicha, o rabo encurta - Substituição de palavras

Pirulito que treme, treme - Substituição de palavras

Atirei um gato no pau - troca da ordem das palavras

Um, dois, ajão com feirroz - Troca de partes das palavras

RIMA DE PALAVRAS

Neste jogo, você produz uma palavra a ser rimada ( por exemplo, mão) e sinaliza para que as crianças apresentem uma palavra que rime com ela ( por exemplo, sabão - pão).

Exemplos:

café /chulé - melão / fogão - touro/ouro - picolé/pé - rato/sapato - futebol/caracol...


3 comentários:

Bom dia
Por acaso vc possui o pdf deste livro? Não encontro em nenhuma livraria ou sebo!
Grata

Bom dia
Por acaso vc possui o pdf deste livro? Não encontro em nenhuma livraria ou sebo!
Grata

Na Saraiva tem. Eu comprei e não demorou em chegar.

Postar um comentário

COMEÇAR DE NOVO...

contador

Voltar para o topo